me tão bem comigo mesma relação a cabelo,  corpo e tudo. Me desprendi de tudo que tinha medo, dos preconceitos imposto pela sociedade,  da opinião alheia, do medo do que as pessoas poderiam pensar ou falar de mim. Bom, acho que grande parte aconteceu aqui em Dublin, deve ser principalmente porque as pessoas aqui não fazem um pré julgamento de você e também elas não tem tempo para ficar analisando cada um que passa. Afinal, aqui tem pessoas de todas as nacionalidades e a diversidade aqui é muito grande culturalmente falando.  

Por muitos anos toda a sociedade jogou em cima de nós,  mulheres negras que nunca seriam bonitas o suficiente,  nunca teríamos o nariz perfeito, boca, cabelo ou qualquer outra parte do nosso corpo que se não fizéssemos uma cirurgia não seria bonito. Diziam para nós que se não cuidasse do corpo,  nenhum homem iria casar com uma mulher gorda e que se casassem poderiam trair e etc… É claro que em algum momento de nossas vidas já ouvimos algumas dessas frases, por parentes ou amigos o que é muito triste e por desde criança ser gordinha, ouvi isso inúmeras vezes mas o que é assunto para um outro dia. 

Sempre tive meu cabelo grande como uma válvula de escape,  para que as pessoas não importa se com meu corpo e sim com o cabelo. Isso me gerou grandes traumas até eu começar a alisar e tornar meu cabelo algo tão importante de não sair de casa sem antes ter todo o ritual do secador, chapinha e baby liss.  As pessoas sempre me diziam para cortar o cabelo (principalmente durante a transição) eu dizia ” nunca vou cortar meu cabelo acima do ombro” “sou gorda demais para cortar o cabelo” “não vou sair da transição porque tenho medo de cortar o cabelo”. Ontem depois de um banho que lavou minha alma, olhei para o espelho e decidi que iria tirar toda a química, que iria finalizar a transição.  

Peguei a primeira tesoura que vi na prateleira e mecha por mecha fui me libertando.  Resultado? Uma nova Sofia, aquela que nunca se imaginou com o cabelo curto agora estar in love pelo novo corte de cabelo, um pouco torto eu diria, mas repleto de significado e história.  A leveza de se redescobrir a cada manhã porque afinal nosso cabelo sempre tem humor e reações.  

Quando descobrimos que a auto aceitação envolve um mar de idéias, pensamentos você pensa “porque eu não pensava dessa forma Antes? ” Você entende que você é LINDA SIM mesmo não se encaixando no padrão de beleza.

Quando nós aprendemos que uma dose de amor próprio diário faz bem SIM, descobrimos tantas outras coisas.

​Compartilha esse texto para todas as negas e negos que passaram pela  fase de aceitação e tambem para quem ainda nao passou. Nunca se esqueça que amor proprio é fundamental para um bom relacionamento.Deus abençoe vocês!!!!!

Instagram : @soficaetanos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s